Miniatura 26
Casa de farinha em ruína

Nesta casa de farinha, todas as peças necessárias para o trabalho da farinhada encontram-se quebradas, estragadas. Até o carro de boi ao lado está se deteriorando, mas, com certeza, as lembranças de quem aí esteve na época dos mutirões para fazer a farinha permanecem. São memórias afetivas acionadas pela presença física dessa construção, que surgem aos montes quando este alguém se depara com o local em que vivenciou todo o envolvimento com a produção desse alimento tão fundamental na mesa do nordestino. Ao olhar para ela, podem vir à mente, por exemplo, as cantigas de trabalho que embalavam o cotidiano da labuta. A presença dos passarinhos dão leveza ao aspecto da ruína e chegam a quebrar a tristeza com o colorido da plumagem e do provável canto. A árvore seca, neste caso, acentua o estado de abandono da casa.

Logo